Agência Lupa checa promessas de Crivella para 2018

Está se tornando comum, para quem vive no Rio de Janeiro, se perguntar o que o prefeito Marcelo Crivella está fazendo pela saúde da população. Todos os dias as notícias dão conta de profissionais demitidos, falta de pagamento, pessoas sem atendimento, falta de condições de trabalho. E a partir disso, a resposta fica fácil: pouco, muito pouco perto do que ele prometia e era esperado.

Em 2015, durante a campanha eleitoral, uma das promessas de Crivella era o aumento de 20% nos leitos municipais até o fim de 2018. Estamos em 2019 e a indicação é que esse número acabou tendo um crescimento de 1% entre leitos não-psiquiátricos desde o início do atual governo. Um número bem distante dos 20% prometidos. Os dados foram revelados por uma investigação da Agência Lupa, especializada em checagem de fatos. Entre as nove promessas para 2018 checadas pela agência, três fazem referência à saúde. Nenhuma delas foi cumprida em sua integralidade.

Para o coordenador do Movimento Chega de Descaso, Leandro Farias, a atual gestão segue a lógica das gestões anteriores ao não cuidar da saúde, “apesar do slogan de cuidar das pessoas”, lembra. Para ele, as sucessivas trocas de secretários, atrasos de pagamento de salários, o não cumprimento das promessas realizadas e as demissões em massa que estão ocorrendo demonstram claramente esse descaso. “Ao invés de investir e fortalecer a atenção básica, observamos o desmantelamento dessa importante política que impacta diretamente na tão temida fila do SISREG, uma vez que se faz necessário o contato com a equipe de saúde da família antes dos possíveis encaminhamentos para a realização de exames, cirurgias e consultas com especialistas”, aponta.

Leia a notícia completa da Agência Lupa aqui.

Veja o vídeo com algumas das afirmações feitas pelo prefeito durante a sua campanha:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 9 =